Skip to main content

como-utilizar-o-cobit-em-4-etapaso
Desde o surgimento dos microcomputadores até os dias de hoje, a TI vem, cada vez mais, ganhando força e importância em discussões empresariais. Antes entendida como uma simples área de suporte às operações básicas da organização, hoje ela assume importante papel estratégico, sendo significativo o impacto sobre o sucesso e diferencial das empresas. Exemplos desse pensamento são as tecnologias de mobilidade, mídias sociais, análise de grandes volumes de dados e computação em nuvem que estão transformando a forma de pensar negócios hoje em dia.

Além disso, como característica da atualidade, temos também a incessante busca por respostas rápidas para problemas complexos, alimentada pelo tempo escasso e necessidade de abordagens de sucesso e boas práticas de mercado. Com base nessa premissa, esse post foi escrito para apoiar os profissionais que buscam iniciar um trabalho de Governança de TI com o CobiT sem ter uma noção ainda de por onde começar: vamos propor uma abordagem baseada em 4 etapas para guiar o início de um projeto de Governança.

Inicialmente, vale a contextualização do CobiT® 4.1 (Control Objectives for Information and Related Technology), framework de Governança de TI, estabelecido no mercado e com abrangência de práticas internacionalmente aceitas. Definido em 34 processos genéricos, agrupados em 4 domínios, o modelo de referência é caracterizado por ser focado em negócios, orientado a processos, baseado em controles e orientado por medições, conforme ilustra figura a seguir:

Antes de evoluirmos, um rápido alinhamento: ainda falamos da versão 4.1, mesmo com a presença da versão 5, dado o elevado número de organizações que ainda a utilizam e a visão de que esta versão permanecerá em voga por algum tempo ainda no mercado. Há muita incerteza em vigor a respeito da nova atualização.

Como primeira etapa para utilização do CobiT®, sugerimos a aplicação do método de Alinhamento Estratégico. Para que a área de TI entregue valor a partir dos serviços que suportam as estratégias de negócio, é necessário traduzir a Estratégia Organizacional em Objetivos de TI para, em seguida, desdobrá-los em processos de TI críticos.

Em geral, a recomendação é que a empresa colete as informações estratégicas para iniciar o método de seu Planejamento Estratégico ou de seu BSC (Balanced Scorecard). No entanto, a inexistência dessas informações não impossibilita o uso do framework, desde que haja um direcionamento estratégico dado pela alta gestão.

Para maiores detalhes sobre o método de alinhamento estratégico, sugerimos a leitura do artigo disponível para download

A segunda etapa consiste na definição dos processos críticos de TI. A princípio, eles trazem forte vínculo estratégico, ou seja, se otimizados, alavancam potencialmente os objetivos de negócio da empresa. Ainda que não haja um limite da quantidade de processos classificados como críticos, sugere-se trabalhar com um conjunto enxuto para garantir viabilidade de ganhos perceptíveis no curto prazo.

Definidos os processos críticos, devemos caminhar para a terceira etapa, nomeada Avaliação de Maturidade. O CobiT® se baseia em um método de avaliação que classifica o nível de maturidade dos processos em uma faixa de 0 (“Inexistente”) a 5 (“Otimizado”). Conforme os requisitos de cada nível são atendidos/superados, atribui-se uma das notas definidas pelo framework. É válido ressaltar que essa etapa não se restringe aos processos críticos, podendo ser ampliada aos demais caso haja recursos disponíveis. Sugere-se, ainda, a realização de comparativos entre os níveis de maturidade alcançados por empresas do setor, por meio de benchmarks.

Por fim, a quarta etapa propõe a elaboração de um Plano de Governança contendo passos para um encaminhamento futuro. O plano deve conter sugestões de melhores práticas de mercado, respeitando as limitações da empresa e que garantam evolução nos níveis de maturidade atribuídos. De maneira similar à terceira etapa, essa fase é aplicável aos 34 processos, no entanto, sugere-se canalizar os esforços nos críticos, garantindo assim alavancagem estratégica.

A figura acima mostra, de forma sintetizada, as 4 etapas apresentadas para utilização prática do CobiT®. Para maiores informações, entrem em contato conosco através do contato@bridgeconsulting.com.br.